CAMPANHA: A Adoração dos Magos

Informação do site do Museu Nacional de Arte Antiga:

Surgiu ao Museu Nacional de Arte Antiga a oportunidade imperdível de integrar no seu acervo – ao lado do cartão final e dos desenhos preparatórios, que já fazem parte da sua coleção – a pintura “A Adoração dos Magos”, uma peça fundamental do património nacional. Mas, para adquirir esta obra, o MNAA precisa de contar com o empenho e a participação de todos. O Museu convida, por isso, os portugueses a patrocinar “A Adoração dos Magos” e a pôr o Sequeira no lugar certo.

Sobre o Autor:

Domingos António de Sequeira (Lisboa, 1768 – Roma, 1837) consegue, graças à precoce revelação do seu talento, proteção aristocrática e uma bolsa para aperfeiçoar a sua arte em Roma. Privou com os melhores mestres, obtendo prémios académicos. Com duas estadias em Paris, onde é distinguido no Salon de 1824, regressa a Roma, reencontrando o reconhecimento dos seus pares do meio artístico. Aí se dedica à notável série de quatro pinturas religiosas que constituem o zénite da sua carreira e que exprimem a liberdade do seu génio criativo: um extraordinário testamento artístico no qual sobressai “A Adoração dos Magos”.

Sobra a Obra:

Pela prodigiosa modelação das figuras e da luz, e pela estrutura da composição, “A Adoração dos Magos” é, como já em 1837 afirmava um académico romano, um absoluto capolavoro, uma obra-prima. Trata-se de uma obra visionária que evidencia uma marca essencial do estilo do pintor: a sua enorme capacidade de síntese entre o clássico e o romântico.

Comentário Pessoal:

Apesar de achar que seria uma obrigação do Estado acorrer a estas situações (é também para isso que pagamos impostos), também acho que, em tempos de severa escassez de recursos e onde a arte acaba por ser sempre a injusta e principal vítima (muitas vezes sem se pensar nas consequências futuras terríveis ao nível do empobrecimento cultural), podemos contribuir enquanto cidadãos consciente de um dever cívico e moral. Há um legado que queremos deixar aos que ainda chegarão e que farão parte desta velha e complexa nação e cabe-nos preservar e contribuir para esse legado. Reparem, bastam 0,06 €, uma quantia irrisória, que muitos nem sequer se dariam ao trabalho de se curvar para apanhar do chão! Mas o importante é que cada um contribua consoante as suas possibilidades e consciente de que se trata de uma empreitada colectiva única!

 



Categorias:Filosofia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

LIVRE - BRAGA

CHAMADA PARA A MUDANÇA

A CASA DOS PENSADORES

Incursões filosóficas, Jurídicas, Políticas e Afins

El vuelo de la lechuza

Filosofía, literatura, humanidades. Revista cultural de referencia

Fujifilm Corporate Blog

Explore the world of Fujifilm

The Insatiable Traveler

Travel inspiration, stories, photos and advice

QWF Writes

Quebec Writers' Federation. Two cents, once a month.

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: