CAMPANHA: A Adoração dos Magos

Informação do site do Museu Nacional de Arte Antiga:

Surgiu ao Museu Nacional de Arte Antiga a oportunidade imperdível de integrar no seu acervo – ao lado do cartão final e dos desenhos preparatórios, que já fazem parte da sua coleção – a pintura “A Adoração dos Magos”, uma peça fundamental do património nacional. Mas, para adquirir esta obra, o MNAA precisa de contar com o empenho e a participação de todos. O Museu convida, por isso, os portugueses a patrocinar “A Adoração dos Magos” e a pôr o Sequeira no lugar certo.

Sobre o Autor:

Domingos António de Sequeira (Lisboa, 1768 – Roma, 1837) consegue, graças à precoce revelação do seu talento, proteção aristocrática e uma bolsa para aperfeiçoar a sua arte em Roma. Privou com os melhores mestres, obtendo prémios académicos. Com duas estadias em Paris, onde é distinguido no Salon de 1824, regressa a Roma, reencontrando o reconhecimento dos seus pares do meio artístico. Aí se dedica à notável série de quatro pinturas religiosas que constituem o zénite da sua carreira e que exprimem a liberdade do seu génio criativo: um extraordinário testamento artístico no qual sobressai “A Adoração dos Magos”.

Sobra a Obra:

Pela prodigiosa modelação das figuras e da luz, e pela estrutura da composição, “A Adoração dos Magos” é, como já em 1837 afirmava um académico romano, um absoluto capolavoro, uma obra-prima. Trata-se de uma obra visionária que evidencia uma marca essencial do estilo do pintor: a sua enorme capacidade de síntese entre o clássico e o romântico.

Comentário Pessoal:

Apesar de achar que seria uma obrigação do Estado acorrer a estas situações (é também para isso que pagamos impostos), também acho que, em tempos de severa escassez de recursos e onde a arte acaba por ser sempre a injusta e principal vítima (muitas vezes sem se pensar nas consequências futuras terríveis ao nível do empobrecimento cultural), podemos contribuir enquanto cidadãos consciente de um dever cívico e moral. Há um legado que queremos deixar aos que ainda chegarão e que farão parte desta velha e complexa nação e cabe-nos preservar e contribuir para esse legado. Reparem, bastam 0,06 €, uma quantia irrisória, que muitos nem sequer se dariam ao trabalho de se curvar para apanhar do chão! Mas o importante é que cada um contribua consoante as suas possibilidades e consciente de que se trata de uma empreitada colectiva única!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s