Filme: O Cerco de Leninegrado (Rússia, 2006)

cerco-leninegrado

O Cerco de Leninegrado, Rússia, 2006.https://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpg

A contracapa do filme descreve-o da seguinte forma:

” Abdicando de narração e legendas explicativas, Sergei Loznitsa – um dos mais promissores realizadores contemporâneos – recorre a imagens de arquivo raras para construir um poderoso e inquietante documento sobre o dia-a-dia dos habitantes da cidade de Leninegrado durante o cerco que durou 900 dias, de Setembro de 1941 a Janeiro de 1944, durante o qual Hitler tentou capturar a cidade soviética.

Com as imagens agrupadas por temas (as medidas defensivas, os bombardeamentos, a procura desesperada por água e comida, entre outros) Loznitsa recorre a sons meticulosamente criados para o filme para transportar o espectador para um dos mais terríveis episódios da Segunda Guerra Mundial e do qual resultaram 600.000 baixas civis.”

Estamos, na verdade, diante um filme grandioso, visualmente aterrador, e que nos permite compreender porque é que o povo russo é um povo sofrido. Leninegrado é hoje São Petersburgo. Toda a cidade teve de ser reconstruída a partir da miséria física e moral. Talvez nunca se tenha levada a guerra a este extremo, a tal crueldade.

Com um registo claramente documental, muito à semelhança de Noite e Neblina de Alain Resnais, este é um filme que pertence à história memoralista do mundo. É imperdoável viver sem assitir O Cerco de Leninegrado, devemos isso à memória daqueles que pereceram vítimas do absurdo e da inumanidade. São pouco mais de 50 minutos confrontados com o horror da história e da capacidade do Homem para o mal.

Repito, este é um grandiosíssimo filme. Para ver e reflectir!



Categorias:Filosofia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

LIVRE - BRAGA

CHAMADA PARA A MUDANÇA

A CASA DOS PENSADORES

Incursões filosóficas, Jurídicas, Políticas e Afins

El vuelo de la lechuza

Filosofía, literatura, humanidades. Revista cultural de referencia

Fujifilm Corporate Blog

Explore the world of Fujifilm

The Insatiable Traveler

Travel inspiration, stories, photos and advice

QWF Writes

Quebec Writers' Federation. Two cents, once a month.

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: