Filme: O Cerco de Leninegrado (Rússia, 2006)

cerco-leninegrado

O Cerco de Leninegrado, Rússia, 2006.https://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpghttps://i1.wp.com/i.istockimg.com/file_thumbview_approve/18661172/3/stock-photo-18661172-five-pointed-star.jpg

A contracapa do filme descreve-o da seguinte forma:

” Abdicando de narração e legendas explicativas, Sergei Loznitsa – um dos mais promissores realizadores contemporâneos – recorre a imagens de arquivo raras para construir um poderoso e inquietante documento sobre o dia-a-dia dos habitantes da cidade de Leninegrado durante o cerco que durou 900 dias, de Setembro de 1941 a Janeiro de 1944, durante o qual Hitler tentou capturar a cidade soviética.

Com as imagens agrupadas por temas (as medidas defensivas, os bombardeamentos, a procura desesperada por água e comida, entre outros) Loznitsa recorre a sons meticulosamente criados para o filme para transportar o espectador para um dos mais terríveis episódios da Segunda Guerra Mundial e do qual resultaram 600.000 baixas civis.”

Estamos, na verdade, diante um filme grandioso, visualmente aterrador, e que nos permite compreender porque é que o povo russo é um povo sofrido. Leninegrado é hoje São Petersburgo. Toda a cidade teve de ser reconstruída a partir da miséria física e moral. Talvez nunca se tenha levada a guerra a este extremo, a tal crueldade.

Com um registo claramente documental, muito à semelhança de Noite e Neblina de Alain Resnais, este é um filme que pertence à história memoralista do mundo. É imperdoável viver sem assitir O Cerco de Leninegrado, devemos isso à memória daqueles que pereceram vítimas do absurdo e da inumanidade. São pouco mais de 50 minutos confrontados com o horror da história e da capacidade do Homem para o mal.

Repito, este é um grandiosíssimo filme. Para ver e reflectir!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

A CASA DOS PENSADORES

Incursões filosóficas, Jurídicas, Políticas e Afins

El vuelo de la lechuza

Publicación humanista de referencia en español. “No hay escapatoria / a lo vacío y atemporal” (Hannah Arendt).

The Fujifilm Blog

Explore the world of Fujifilm's X Series and GFX!

The Insatiable Traveler

Embrace Adventure. World Travel | Award-winning Photography| Inspiration | Tips

QWF Writes

Quebec Writers' Federation. Two cents, once a month.

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: