Subida ao meu Chimborazo

Hoje foi dia de subir novamente ao meu pequeno Chimborazo. Havia um misto permanente de sol e sombra, a cada recanto opunham-se definhamento e renascimento. A natureza, esse organismo vivo e interligado, a existir segundo as suas próprias leis. O outono em todo o seu esplendor. Sinto-me un petit Humboldt e a minha pequena aventura traz-me o alemão à memória.

© Hélder Filipe Azevedo, 22.10.2016


Categorias:Filosofia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

LIVRE - BRAGA

CHAMADA PARA A MUDANÇA

A CASA DOS PENSADORES

Incursões filosóficas, Jurídicas, Políticas e Afins

El vuelo de la lechuza

Filosofía, literatura, humanidades. Revista cultural de referencia

Fujifilm Corporate Blog

Explore the world of Fujifilm

theinsatiabletraveler.com/

Travel inspiration, stories, photos and advice

QWF Writes

Quebec Writers' Federation. Two cents, once a month.

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: