Internacionais

Notícias Internacionais

Notícias Internacionais

 

WINNER OF TRAVEL PHOTOGRAPHER  OF THE YEAR CONTEST 2017, NATIONAL GEOGRAPHIC. Erupção do vulcão Colima, no México.

2017_NGWinner

Author said: A powerful eruption illuminates the slopes of Mexico’s Colima Volcano on December 13, 2015. I was in the town of Comala when I suddenly saw incandescence above the volcano’s crater and started shooting. Seconds later, a powerful volcanic explosion expelled a cloud of ash particles and a massive lightning bolt illuminated most of the dark scene. It was one of the most exciting moments of my life.

Mais informações: http://travel.nationalgeographic.com/photographer-of-the-year-2017/gallery/winners-all/1 ou Aqui

03.07.2017: O VULCÃO POPOCATEPETL ENTRA EM ERUPÇÃO

No México, a meio deste ano de 2017, a natureza decide gritar. Como o leão de Francis Bacon, o vulcão Popocatepetl decide rugir, para deslumbre de quem vivo possa contemplar. Um magnífico convite para os verdadeiros naturalistas.

d292014b204674948975c04103628100

Crédito: Epifanio Gómez Estrada

Mais informações:

http://www.telemundo52.com/fotosyvideos/Volc_n-Popocat_petl-exhala-espect_culo-de-vapor_-gas-y-ceniza_TLMD—Los-Angeles-432276613.html

UM PROBLEMA TEOLÓGICO

Vaticano diz que cinzas de católicos não podem ser espalhadas

Em normas para a cremação de católicos, Santa Sé afirma que cinzas de mortos devem ser guardadas em cemitérios para evitar profanações e ressalta que Igreja continua a preferir o enterro convencional.

Vaticano afirma que cinzas devem ser guardadas em cemitérios Vaticano afirma que cinzas devem ser guardadas em cemitérios

 

A Igreja católica proibiu nesta terça-feira (25/10) a dispersão de cinzas de defuntos na natureza ou em outros locais e a sua manutenção em casa. Segundo o documento aprovado pelo papa Francisco, as cinzas devem ser guardadas num lugar sagrado.

As normas fazem parte de uma instrução da Congregação para a Doutrina da Fé, que diz, no entanto, que a Igreja continua a preferir o enterro convencional. A cremação é permitida pela Santa Sé desde 1963, desde que não seja um ato de contestação da fé

“Para evitar qualquer tipo de equívoco panteísta, naturalista ou niilista, não é permitida a dispersão das cinzas no ar, na terra, na água ou de outro modo”, afirma o documento. As normas vetam também que as cinzas sejam mantidas em casas, para evitar que se tornem “lembranças comemorativas” ou “objetos de joalheira” quando armazenadas em adereços como colares.

O documento ressalta que, se for escolhida a cremação, as cinzas devem ser guardadas num “lugar sacro, ou seja, nos cemitérios”. O Vaticano abre, porém, exceção para casos envolvendo circunstâncias graves e excepcionais, dependendo das condições culturais locais.

“As cinzas não podem ser divididas entre os membros da família e devem ser respeitadas as condições adequadas de conservação”, reforça. A Santa Sé determina também que “caso o defunto tenha pedido a cremação e a dispersão das cinzas na natureza por razões contrárias à fé cristã, as exéquias serão negadas”.

Se práticas de sepultura e cremação forem consideradas “em desacordo com a fé da Igreja”, as autoridades eclesiásticas podem a negar a realização de um funeral, adverte o documento redigido pela Congregação para a Doutrina da Fé, a antiga Inquisição.

“A conservação das cinzas num lugar sagrado ajuda a reduzir o risco de afastar os defuntos da oração e da lembrança dos familiares e da comunidade cristã”, explicou o espanhol Angel Rodriguez Luno, consultor da Congregação, na coletiva de imprensa em que apresentou o documento.

Luno disse que essa determinação evita a “possibilidade de esquecimento, falta de respeito e maus-tratos, que podem acontecer especialmente passada a primeira geração, bem como práticas inconvenientes ou supersticiosas”.

CN/lusa /abr/efe/ap

Fonte: http://dw.com/p/2RgZX

UNIÃO EUROPEIA: Presidência Holandesa, de 01.01.2016 a 31.06.2016

Logo_NL_2016Iniciou-se a 1 de Janeiro deste ano, a Presidência holandesa da União Europeia, uma presidência rotativa com duração de 6 meses (seguir-se-á a Eslováquia e Malta).

Segundo nos informam, a nós cidadão europeus, será uma “governação” centrada em três vectores fundamentais: primeiro, no crescimento e emprego; segundo, na liberdade e segurança dentro do bloco comunitário; terceiro, no envolvimento e aproximação da União com os seus cidadãos.

Nós, cidadãos Portugueses e Europeus, devemos acompanhar de forma cívica e interessada o estado e a actividade de uma comunidade a que pertencemos de pleno direito e deve, cada cidadão particular, informar e informar-se, porque um cidadão informado é um cidadão esclarecido. E esclarecimento é poder!

Mais informações:

http://english.eu2016.nl

http://europebypeople.nl/

A árvore de Platão: última vítima da crise gregaarvore_platão

A crise instalou-se na Grécia corrompendo a própria história e o sentido de uma moralidade pátria, comum no sentido de pertença. Quando se destroem vestígios, ainda que de mitos se tratem, fica a sensação de decadência, violência e finitude.

Ucrânia: A violência dos contrastes

ucraniaEm plena revolução e convulsão social, surgem as primeiras imagens da opulência em que viviam os altos dignatários do poder ucraniano. Desde o ex-presidente Ianukovich até Viktor Pshonka, antigo procurador-geral, a magnitude da corrupção oligarquista vai-se desvelando, como quem revela as faces dolorosas do poder.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s